News

Masimo anuncia lançamento completo no mercado do Masimo SafetyNet™, uma solução remota de gestão de pacientes desenvolvida para ajudar os esforços de resposta à COVID-19

O sistema seguro de telessaúde combina oximetria de pulso sem manguito com uma plataforma remota de captura de dados, acompanhamento de pacientes e fluxo de cuidados

IRVINE, Califórnia–(BUSINESS WIRE)–A Masimo (NASDAQ: MASI) anunciou o lançamento completo no mercado do Masimo SafetyNet™, uma solução de gestão de pacientes na nuvem inovadora e economicamente escalável, desenvolvida para ajudar médicos a atender pacientes remotamente em ambientes hospitalares e em ambientes e circunstâncias não tradicionais. Testado com sucesso em instituições proeminentes como o University Hospitals (UH) em Cleveland e o St. Luke’s University Health Network (St. Luke’s) na Pensilvânia e Nova Jersey, o Masimo SafetyNet agora está disponível em todo o mundo para ajudar médicos e autoridades de saúde pública a combater a pandemia global de COVID-19.


Na quarta-feira, 15 de abril, às 8h00 do horário do Pacífico, a Masimo e o University Hospitals apresentarão juntos um webinar público, no qual o Dr. Peter Pronovost e seus colegas do University Hospitals acompanharão o fundador e diretor executivo da Masimo, Joe Kiani, para discutirem o Masimo SafetyNet e a experiência do UH com o seu uso para ajudar a combater a COVID-19. O webinar abordará as melhores práticas para a implantação do Masimo SafetyNet, segundo as informações e a implantação da plataforma por parte do UH, inclusive os protocolos desenvolvidos para que as suas equipes integrassem o equipamento aos seus esforços de resposta. Médicos e funcionários de hospitais em todo o mundo estão convidados a participar e aprender como podem implantar o Masimo SafetyNet nas suas próprias instituições. Clique aqui para obter mais detalhes e para se inscrever.

O Masimo SafetyNet usa o SET®, um sensor de uso individual e portátil, sem manguito, para monitorar a frequência respiratória e saturação de oxigênio no sangue do paciente, além da frequência cardíaca, índice de perfusão e PVi®. O sensor foi projetado para ajudar a gerir o surto em pacientes da COVID-19 e, ao mesmo tempo, mantê-los à distância de outros pacientes e de profissionais da saúde, permitindo que hospitais ampliem o acompanhamento remoto de pacientes em ambientes de tratamento alternativos, inclusive unidades em excesso, instalações de recuperação de emergência e ambientes de tratamento domiciliar.

A solução de telessaúde combina a oximetria de pulso clinicamente comprovada Measure-through Motion and Low Perfusion™ do SET® da Masimo com uma plataforma na nuvem de acompanhamento e captura de dados remotos acessível pelo smartphone iOS, Android ou outro dispositivo inteligente do paciente. O acompanhamento de dados fisiológicos importantes pode ajudar a fornecer aos médicos a descrição precisa do estado respiratório do paciente e facilita o reconhecimento da necessidade de intervenção.

“Muitos pacientes chegam ao hospital com sintomas da COVID-19 e, frequentemente, são internados simplesmente porque os médicos sentem que o paciente não estaria seguro em casa sem o acompanhamento regular”, explicou Peter Pronovost, MD, diretor de Transformação Clínica do University Hospitals, em Cleveland, Ohio. “Assim, muitos pacientes são internados em locais nos quais podem potencialmente expor outros pacientes e a equipe ao coronavírus. Agora, com o Masimo SafetyNet, podemos mandar os pacientes para casa com a segurança dos pacientes e dos profissionais de saúde, sabendo que os seus sinais vitais críticos, como saturação de oxigênio e frequência respiratória, serão monitorados sem perigo em casa. Essa tecnologia também atua como forma econômica de ampliar o acompanhamento e aumentar a capacidade dos hospitais. Atualmente, usamos o produto nas seguintes formas: em pacientes que chegam ao pronto-socorro, mas podem ser acompanhados de casa em vez de ser internados; em pacientes que recebem alta hospitalar e ainda se beneficiariam do acompanhamento domiciliar; em pacientes atendidos por profissionais de saúde em casa e em pacientes com câncer e com COVID que correriam maior risco se fossem atendidos em ambiente de internação. Além disso, diariamente, nossos médicos pensam em novas formas de aplicar a tecnologia.”

Aldo Carmona, MD, vice-presidente sênior de Inovação Clínica e presidente do Departamento de Anestesia e Cuidados Críticos do St. Luke’s, acrescentou: “Acredito que a colaboração das equipes do St Luke’s e da Masimo durante os nossos testes do Masimo SafetyNet melhorará a experiência do paciente e do profissional da saúde. Com a equipe da Masimo, criamos um painel no qual vários pacientes podem ser acompanhados em tempo real. Isso pode ser feito rapidamente em um andar onde não existia qualquer acompanhamento anterior e pode ser realizado de qualquer local; os profissionais de saúde podem receber alertas em tempo real. Depois de vários anos de uso do sistema cabeado Masimo Patient SafetyNet™ para ajudar a melhorar os resultados, o Masimo SafetyNet foi uma solução natural para que a nossa rede enfrente os desafios de capacidade durante a pandemia.”

Além dos CarePrograms da COVID-19, o Masimo SafetyNet pode ser configurado para mais de 150 outros CarePrograms, inclusive doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), insuficiência cardíaca e oncologia.

Joe Kiani, fundador e diretor executivo da Masimo, disse: “A Masimo está orgulhosa de poder ajudar os corajosos enfermeiros e médicos que trabalham 24 horas por dia para salvar vidas em todo o mundo. Acreditamos que o Masimo SafetyNet é um recurso fundamental na luta contra a COVID-19, pois ajuda médicos a cuidar do extraordinário surto de pacientes da forma mais eficiente e eficaz possível, dentro e fora do hospital. Somos gratos por nossas parcerias com o University Hospitals e o St. Luke’s, cujos testes e adoção precoce do Masimo SafetyNet já mostram como a solução fará diferença. Todos do UH, do St. Luke’s e da Masimo trabalharam muito intensamente nas últimas quatro semanas para melhorar a interface para que todos possam se beneficiar. Além disso, gostaríamos de agradecer aos nossos fornecedores, a Nordic Semiconductor e a Texas Instruments, por priorizar os nossos pedidos de componentes para o Masimo SafetyNet, em volume, para ajudar pacientes com COVID-19 durante este momento difícil.”

@MasimoInnovates | #Masimo

Sobre a Masimo

A Masimo (NASDAQ: MASI) é uma empresa médica global que desenvolve e produz uma vasta gama de tecnologias líderes no setor, o que inclui soluções inovadoras de aferição, sensores, monitores de pacientes, automação e conectividade. Nossa missão é melhorar os resultados do paciente e reduzir o custo do tratamento. A SET® da Masimo, por meio de oximetria de pulso Measure-through Motion and Low Perfusion™, introduzida em 1995, mostrou em mais de cem estudos independentes e objetivos que supera outras tecnologias de oximetria de pulso1. A SET® da Masimo também demonstrou ajudar médicos a reduzir a retinopatia de prematuridade em neonatos2, aumentou a detecção de CCC em recém-nascidos3 e, ao ser usada para monitoramento contínuo com o sistema Patient SafetyNet™ da Masimo em enfermarias de pós-cirurgia, reduziu custos, transferências para UTI e ativações de resposta de emergência rápidas4–6. Estima-se que a SET® da Masimo seja usada em mais de duzentos milhões de pacientes em hospitais líderes e outros locais de assistência médica ao redor do mundo7, e que seja a oximetria de pulso principal em nove de cada dez hospitais de acordo com a Lista de Honra dos Melhores Hospitais do U.S. News and World Report em 2019-20208. A Masimo continua a aprimorar a SET® e anunciou, em 2018, que a precisão de SpO2 em sensores RD SET® em condições de movimento foi melhorada significativamente, o que proporcionou aos médicos mais confiança de que os valores de SpO2 dos quais eles dependem refletem com precisão o estado fisiológico do paciente. Em 2005, a Masimo introduziu a tecnologia rainbow® Pulse CO-Oximetry, permitindo o monitoramento não invasivo e contínuo dos componentes sanguíneos que anteriormente só podiam ser verificados invasivamente, inclusive a hemoglobina total (SpHb®), teor de oxigênio (SpOC™), carboxihemoglobina (SpCO®), metemoglobina (SpMet®), os índices Pleth Variability Index (PVi®), RPVi™ (rainbow® PVi) e o Oxygen Reserve Index (ORi™). Em 2013, a Masimo introduziu o monitoramento de paciente Root® e a Connectivity Platform (plataforma de conectividade), construídos do zero para serem o mais flexíveis e expansíveis possível para facilitar a adição de outras tecnologias de monitoramento da Masimo ou de terceiros; adições fundamentais da Masimo incluem o equipamento de monitoramento de função cerebral de próxima geração SedLine®, oximetria regional O3® e capnografia ISA™ com tubos de amostragem NomoLine®. A família de Pulse CO-Oximeters® de monitoramento pontual da Masimo inclui dispositivos projetados para uso em diversas situações clínicas e não clínicas, incluindo tecnologia sem fio e usáveis, tais como Radius-7® e Radius PPG™, dispositivos portáteis como Rad-67™, oxímetros de pulso de dedo como o MightySat® Rx e dispositivos disponíveis para uso, seja em um hospital ou em casa, como o Rad-97®. As soluções de automação e conectividade hospitalar da Masimo estão baseadas na plataforma Iris® e incluem Iris Gateway®, Patient SafetyNet, Replica™, Halo ION™, UniView™ e SafetyNet™ da Masimo. Outras informações sobre a Masimo e seus produtos estão disponíveis no site www.masimo.com. Os estudos clínicos publicados sobre os produtos da Masimo estão disponíveis em www.masimo.com/evidence/featured-studies/feature/.

ORi e RPVi não receberam liberação FDA 510(k) e não estão disponíveis para venda nos Estados Unidos. A marca comercial Patient SafetyNet é usada sob licença da University HealthSystem Consortium.

Referências

  1. Estudos clínicos publicados sobre a oximetria de pulso e os benefícios do Masimo SET® estão disponíveis no nosso site em http://www.masimo.com. Estudos comparativos incluem estudos independentes e objetivos compostos por resumos apresentados em reuniões científicas e artigos de periódicos revisados por especialistas.
  2. Taenzer AH et al. Impact of pulse oximetry surveillance on rescue events and intensive care unit transfers: a before-and-after concurrence study. Anesthesiology. 2010:112(2):282-287.
  3. Taenzer A et al. Postoperative Monitoring – The Dartmouth Experience. Anesthesia Patient Safety Foundation Newsletter. Primavera-verão 2012.
  4. McGrath SP et al. Surveillance Monitoring Management for General Care Units: Strategy, Design, and Implementation. The Joint Commission Journal on Quality and Patient Safety. 2016 Jul;42(7):293-302.
  5. Castillo A et al. Prevention of Retinopathy of Prematurity in Preterm Infants through Changes in Clinical Practice and SpO2 Technology. Acta Paediatr. Fev 2011;100(2):188-92.
  6. de-Wahl Granelli A et al. Impact of pulse oximetry screening on the detection of duct dependent congenital heart disease: a Swedish prospective screening study in 39,821 newborns. BMJ. 2009;Jan 8;338.
  7. Estimativa: Dados arquivados sobre a Masimo.
  8. http://health.usnews.com/health-care/best-hospitals/articles/best-hospitals-honor-roll-and-overview.

Declarações prospectivas

Este comunicado de imprensa inclui declarações prospectivas conforme definido na seção 27A da Lei de Valores Mobiliários de 1933, e seção 21E da Lei de Bolsa de Valores de 1934, em conexão com a Lei de Reforma de Controvérsias de Títulos Privados de 1995. Essas declarações prospectivas incluem, entre outras, declarações relacionadas à eficácia potencial da SafetyNet™ e SET® da Masimo. Essas declarações prospectivas têm como base as expectativas atuais quanto a eventos futuros que nos afetam e estão sujeitas a riscos e incertezas, todos de difícil previsão e muitos deles além do nosso controle, os quais podem fazer com que nossos resultados sejam materialmente diversos e adversos em relação àqueles expressos em nossas declarações prospectivas, como resultado de diversos fatores de risco que incluem, entre outros: riscos associados às nossas suposições quanto à capacidade de repetição dos resultados clínicos; riscos associados à nossa convicção de que as tecnologias exclusivas de medição não invasiva da Masimo, inclusive a SafetyNet e SET® da Masimo, contribuem para resultados clínicos positivos e para a segurança dos pacientes; riscos associados à nossa convicção de que as inovações médicas não invasivas da Masimo oferecem soluções economicamente acessíveis e vantagens exclusivas; riscos relacionados à COVID-19; bem como outros fatores mencionados na seção “Fatores de risco” dos nossos relatórios mais recentes protocolados na Comissão de Títulos e Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission, SEC), os quais podem ser obtidos gratuitamente no site da SEC em www.sec.gov. Apesar de acreditarmos que as expectativas refletidas em nossas declarações prospectivas sejam razoáveis, não sabemos se nossas expectativas serão corretas. Todas as declarações prospectivas incluídas neste comunicado de imprensa são expressamente qualificadas em sua totalidade pelas declarações de advertência precedentes. Advertimos os leitores a não confiar indevidamente nessas declarações prospectivas, que dizem respeito apenas à data de hoje. Não assumimos qualquer obrigação de atualizar, corrigir ou esclarecer tais declarações ou os “Fatores de risco” descritos em nossos mais recentes relatórios protocolados junto à Comissão de Valores Mobiliários (SEC), seja ou não como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma, exceto conforme possa ser exigido pelas leis de valores mobiliários aplicáveis.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Masimo
Evan Lamb

949-396-3376

elamb@masimo.com

error: Content is protected !!